O que é a Tarifa Branca?

Essa informação foi publicada oficialmente no site da ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica) em 24/11/2015 09:07 e foi revisada (atualizada) em 24/01/2019 10:05

Têm uma grande diminuição em seu consumo de energia, nossos clientes que simplesmente instalam o sistema de aquecimento solar, sem nem mesmo uma placa fotovoltaica instalada, podemos remover o chuveiro elétrico da conta de luz, principalmente nos horários de pico onde a energia é muito mais cara.

Ao escolher a Tarifa Branca o consumidor passa a ter possibilidade de pagar valores diferentes em função da hora e do dia da semana. A partir de 01 de janeiro de 2019 a opção está disponível para as unidades consumidoras que são atendidas em baixa tensão (127, 220, 380 ou 440 Volts), denominadas de grupo B, tanto para novas ligações como para as existentes com consumo acima de 250 kWh/mês.

Nos dias úteis, o valor Tarifa Branca varia, dentro da área de concessão, em três horários:

Ponta (aquele com maior demanda de energia),
Intermediário (via de regra, uma hora antes e uma hora depois do horário de ponta);
Fora de ponta (aquele com menor demanda de energia). 

Na ponta e no intermediário, a energia é mais cara. Fora de ponta, é mais barata. Nos feriados nacionais e nos fins de semana, o valor é sempre fora de ponta.

Antes da criação da Tarifa Branca, havia apenas uma tarifa, a Convencional, que tem um valor único (em R$/kWh) cobrado pela energia consumida e é igual em todos os dias, em todas as horas. Veja a comparação nos gráficos abaixo.

tarifa branca energia

A Tarifa Branca cria condições que incentivam alguns consumidores a deslocarem o consumo dos períodos de ponta para aqueles em que a rede de distribuição de energia elétrica tem capacidade ociosa.

Os períodos horários de ponta, intermediário e fora de ponta são homologados pela ANEEL nas revisões tarifárias periódicas de cada distribuidora, que ocorrem em média a cada cinco anos.

Fonte: aneel.gov.br